Home / Notícias / Brasil vai aumentar áreas marinhas protegidas para 25%

Brasil vai aumentar áreas marinhas protegidas para 25%

O Brasil vai ampliar as áreas de proteção ambiental no mar. O anúncio foi feito nessa segunda-feira (5) após uma reunião do presidente Michel Temer com ministros, empresários e representantes da sociedade civil.

As unidades de preservação serão criadas nos arquipélagos de Trindade e Martim Vaz, no Espírito Santo; e de São Pedro e São Paulo, em Pernambuco. O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, destacou o que essas novas áreas de proteção representam.

Sonora: “Hoje o Brasil tem 1,5% de proteção de áreas marinhas. Vamos pular para 25%. Internacionalmente, se aconselha que os países tenham em torno de 15%. Então, vamos dar um salto gigantesco.”

Cada um dos arquipélagos terá mais de 40 milhões de hectares definidos como área de proteção ambiental. Haverá também uma área considerada monumento natural marinho, que se estenderá por 6 milhões de hectares em Trindade e Martim Vaz, e 4 milhões de hectares em São Pedro e São Paulo.

Sarney Filho detalhou a diferença entre área de proteção ambiental e monumento natural marinho.

Sonora: “Vai se criar duas modalidades de unidades de conservação: a área de preservação ambiental, que é uma modalidade de uso direto, que você pode, através do plano de manejo permitir, organizadamente, a pesca e a exploração dos recursos naturais. E o monumento natural, que, nesse não, esse é restrito, não permite pesca, não permite atividades nessas áreas.”

Ainda de acordo com o ministro do Meio Ambiente, as duas áreas de preservação ambiental serão criadas por meio de decretos que o presidente Michel Temer vai assinar no próximo dia 18, durante o Fórum Mundial da Água.

Fonte: EBC (EMPRESA BRASIL DE COMUNICAÇÃO)
Link: <http://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2018-03/brasil-vai-aumentar-areas-marinhas-protegidas-para-25>

Sobre Brasil Mochileiro

Confira

Aeroportos registram dois milhões de passageiros a mais em 2018

Movimento de embarques e desembarques no 1º trimestre reflete a recuperação do setor aéreo e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.